sexta-feira

às vezes aquilo que dizíamos fazia muito pouco sentido
para os outros. ficávamos surpreendidas com o número de eléctricos
que passavam àquela hora e num domingo não era habitual apetecer-nos rir e
inventar uma paisagem no tempo que nos lembrasse
um destino, a antiguidade rodeada de casas e de séculos a crescer à altura
dos olhos de quem as conseguisse ver. e ali estávamos nós as duas
a imaginar uma vida para cada um dos botões que íamos vendo passar
cosidos e bem seguros aos casacos de outras mulheres. penso
em ti e na saudade a única maneira de amarmos as metades e escrevo
(agora forrada a tecido) nesta caixa: apontamentos
sobre a morte e um coração.

12 comentários:

Rony Moreira disse...

Afinal o quotidiana pode sempre ser dividido por dois. Gosto das suas letras...

alice disse...

gosto de poemas aparentemente com pouco sentido... um beijo, susana.

liliana_lourenco disse...

.. Este texto fez-me respirar fundo e bem fundo..

Muitas vezes quando leio os teus textos, imagino as situações à minha frente.

Gosto mesmo muito da forma como escreves e também gosto do que sinto quando venho aqui ao teu cantinho.

Beijinhos! **

Susana Miguel disse...

pode ser dividido e deve ser dividido;) obrigada pelas palavras, rony.

um abraço.

Susana Miguel disse...

é, menina alice:) há coisas que só fazem sentido para nós ou só passam a fazer sentido através de determinadas situações que nos surgem na vida. essas são as que ficam ou que
não ficam, mas marcam para sempre
.

um beijinho.

Susana Miguel disse...

que lindas as tuas palavrinhas, liliana. e o melhor de tudo é quando sentimos:)fico sempre com a sensação que te digo sempre pouco (...) as tuas palavras têm a forma de um abraço.

beijinhos!*

vi 2 rinocerontes disse...

Palavras que descrevem a intímidade e a patilha. Tudo aquilo que na verdade desejamos para nós! ...sentimentos simples e verdadeiros que reverberam no meu peito. beijo.

Graça Pires disse...

Repartir o coração como se fosse menor o risco de morrer...
Um belo poema!
Beijos

Susana Miguel disse...

um beijinho, 2 rinocerontes.
é verdade tudo o que dizes e ainda mais a partilha;) já tinha saudades de te ver por cá.

Susana Miguel disse...

graça, as tuas palavras acertaram mesmo no centrinho do meu coração:)
e é verdade (...) com amor custa sempre
um bocadinho menos
.

abracinho.

Anónimo disse...

amiguinha (popota):)
muito bonito, demorei a ler, não que não saiba ler (sorrisos),mas porque li com dedicação.

um beijinho.
susana frade

Susana Miguel disse...

amiguinha,

um beijinho muito grande,
menina-popota-marota:)