quarta-feira


























às vezes sento-me a olhar o chão
a ver as paredes azuis, a contar o tempo
a lembrar o sangue nos telhados e as ruas onde nos cruzamos.
fico apenas a enrolar um fio do meu cabelo à volta
do dedo mindinho e a pensar, um triângulo
na direcção do lugar onde devo morrer.
os traços imitam as estações.



fotografia de Gundega Dege.

31 comentários:

della-porther disse...

Belissimo Aida.

adoro ler-te e ver suas imagens

beijos

della

Az disse...

gostei muito.

alice disse...

é difícil comentar a perfeição. vou roubar a foto... beijinhos *

o alquimista disse...

Tal como um ribeiro manso, que corre pachorrento para sul, assim viaja o teu profundo sentir, aprisionado em…pranto azul…


Bom fim de semana


Mágico beijo

Teresa Durães disse...

o triângulo é a representação do início, fim e essência; por outras palavras, nascimento, morte, espírito.

Coisas do inconsciente colectivo :)

bom fim de semana

bruno .b.c disse...

passando sempre, aida. mas
quando passo, estou. e fico.
se já to disse, repito, e é
verdade mais uma vez: gosto
muito disto, de vir aqui.
traços e abraços: recebe um
a imitar a primavera.

Pedro Branco disse...

Rompe-se o silêncio das contemplações. Perde-se o olhar além de dentro. Esvazia-se o corpo na entrega. Abandono súbtio. Já nada quero. Talvez ficar... Apenas.

jorge vicente disse...

e os poemas imitam a vida. como duas silvas. e um beijo azul

jorge

isabel mendes ferreira disse...

a estação que nos espreita. a tua.

como paredes de névoa e de luz num simultâneo que só a poética alcança.




beijo.

blue disse...

que bom é, também, chegar aqui!
(com mais tempo) voltarei.
:)

hfm disse...

Belíssimo e em crescendo!

alice disse...

o perfil da casa é mais triste quando levas as cigarras embora.

beijinhos, aida.

Claudia(tua mana) disse...

És uma verdadeira artista...
gosto muito de ti!

Luiz Carlos Reis disse...

Aida,

O tempo que o dirá! A perfeição das tuas palavras e a erudição sempre envolvida em sentimentos!

Beijo no coração!

aida monteiro disse...

della,

também gosto muito de ter-te por cá:)

beijos.

aida monteiro disse...

az,

obrigada:)
volta sempre.

um abraço.

aida monteiro disse...

alice,

a tua presença é sempre motivo de alegria, basta um beijinho
para as cigarras cantarem de novo.

beijinhos.

aida monteiro disse...

alquimista,

um abraço
a respirar o azul.

:)

aida monteiro disse...

Teresa,

:)
um beijinho.

aida monteiro disse...

bruno,

também já o disse
e repito:gosto de te ver
chegar:)

tintas coloridas,
por dentro e por fora
dos nossos abraços.

aida monteiro disse...

um abraço
que fique, pedro.

:)

aida monteiro disse...

Jorge,

é bom o teu regresso.
já tinha saudades :)

um abraço.

aida monteiro disse...

Isabel,

um abraço em círculo,
lá dentro,a alegria de todas as estações.

:)

aida monteiro disse...

blue,

gostei muito que tenhas vindo!
um abracinho grande:)

aida monteiro disse...

hfm,

o meu abraço e sorriso
a crescer muito:)

aida monteiro disse...

que surpresa boa!
volta sempre,claudia(mana)
:)
que eu gosto de saber-te por cá
e também gosto muito,
muito de ti.

aida monteiro disse...

luiz,

outro para ti:)

Letras de Babel disse...

muitas vezes

eu

assim.

_________________

beijos

aida monteiro disse...

um abracinho grande, babel.
e a primavera nos teus braços.

inês leal, 31 anos à volta do sol disse...

e às vezes, há fotografias e palavras tão especiais que nos fazem voltar os olhos para o céu...*

aida monteiro disse...

que nos fazem voltar...

um beijinho grande.