sábado

























há uma mulher de luto em cada escada
de um prédio. elas sabem da existência
dos braços. dentro dos pulmões conhecem
a contrariedade das coisas que se fragmentam.
se olhares o chão, verás a luz que falta? dizem
algumas que as sombras tremem no casulo dos alvéolos.
que são as vizinhas a queimar na pele o que não se vê
quando regressam a casa dos filhos.
o silêncio na bissectriz de um arco? dizem algumas
que se pudessem ficar ali a distinguir o pó
da corda mudariam o instante
de um astro. elas sabem da existência
dos braços, dentro parece-lhes que tudo morre
com urgência.


Fotografia de Velislava.

45 comentários:

menina tóxica disse...

adorei estas palavras.
aqueceram-me neste dia de chuva :)
(e os kings a cantar tb)

obrigada.

(todos os posts são lindos)

CNS disse...

Gostei desta escada. Do luto dos degraus. Lindo.

Anónimo disse...

também gosto muito das fotos da velislava... e o teu poema...a urgência da morte sempre aqui tão perto!!

um abraço vivo para ti!
de coração a bater...

sophiarui

inês leal, 31 anos à volta do sol disse...

há...*

Letras de Babel disse...

o repouso do luto. a respiração calma. um suspiro quando se abre a cama vazia. a espera.

degraus abaixo e acima, a luta. o silêncio forçado. o tempo sem tempo.


________________


grande poema. vi-o assim e do avesso.


beijos

a. disse...

"dentro parece-lhes que tudo morre com urgência" é daquelas frases que eu sublinharia num livro.
:)

gabriela r martins disse...

desço e subo segura à balustrada das palavras/escadas que deixas suspensas na escrita

um beijo ,princesa Aïda!

Luiz Carlos Reis disse...

Verdades que refletem e marcam com sublime euforia.

Abraços! Fica em paz!

Luiz Carlos Reis disse...

Mudastes a "carinha" do teu blog????

Beijocas!

jorge vicente disse...

nem tenho palavras para aquilo que escreves

tremendamente belo

um beijo
jorge

Az disse...

e tu sabes da existência das palavras. pressentes-lhes o rumo.o sabor. o cheiro.

Kanoff disse...

“O segredo do êxito é a honestidade. Se puderes evitá-la, consegues lá chegar.”
Groucho Marx

inês leal, 31 anos à volta do sol disse...

e já estou para dizer isto há "n" tempo, esta música é tão boa de ouvir...:)*

Lia Bettencourt disse...

esta música é simplesmente ...uma espécie de fármaco! ' to anestesiada

e o texto...mt bom

isabel mendes ferreira disse...

elas sabem da existência
dos braços, dentro parece-lhes que tudo morre
com urgência.


___________________

plagio.te.



porque o disseste com uma mestria exemplar.


....


beijo.

dora disse...

( quente, a atmosfera deste blog )

blue disse...

gosto muito, muito. e subscreveria em pleno.

blue disse...

(queremos mais)

Fuser disse...

aida monteiro

vim agradecer-lhe por sua visita ao Outono.

E eu não sabia que te chamavas Madalena.

E tens razão, realmente o poema cantado por Sávio é lindissimo.

um grande beijo
fuser (della-porther)

Isabel Silva disse...

... maravilhoso... como todos os outros... estou apaixonada pelo teu canto das cigarras...

... entretanto, chegou o verão e a macapizine já foi lançada pelo ar, amarada a uns quantos balões coloridos... agora voa até ao outono...

... beijos...

Alê Namastê disse...

Muito lindo!
Beijos*

della-porther disse...

oi aida

de jeito nenhum ficaria aborrecida. ser confundida com Madalena Pestana é uma honra. hehehehe
beijos
querida

della

percebi que te enganaste...vim brincar com vc...

aida monteiro disse...

obrigada, menina-tóxica.

um abraço grande pela visita e pelas palavrinhas:)
volta sempre.

aida monteiro disse...

sim, cristina.

o luto dos degraus.
o nosso olhar foi o mesmo.

um beijinho:)

aida monteiro disse...

sophia,

um abraço.
e a pulsar sempre vivo:
o nosso coração.

aida monteiro disse...

um abraço, inês

à volta do teu sol:)

aida monteiro disse...

letras de babel,
(sem palavras para as tuas...)

só a alegria de te ver chegar.
o meu abraço, sempre aqui
à tua espera.

aida monteiro disse...

obrigada, a

a sublinhar as tuas palavras:
um sorriso «coradinho».

:)

aida monteiro disse...

uma mão de beijinhos, princesa gabriela.

aida monteiro disse...

«carinha nova» para dar frescura
às cigarras:)

abraço, luiz.

aida monteiro disse...

jorge,

um abraço grande.

:)

aida monteiro disse...

az,

(...)
um beijinho.

aida monteiro disse...

kanoff,

não concordo ao certo.
prefiro pensar que não:)

um abraço.
Bem vindo!

aida monteiro disse...

inês, ainda bem que gostas:)

a música é como um bom abraço.
conforta e une sempre.

beijinhos.

aida monteiro disse...

obrigada lia,

Bem Vinda ao cantinho das cigarras!
um abraço.

aida monteiro disse...

Piano,

fiquei feliz com o regresso.
obrigada pelas palavrinhas:)

um abraço.

aida monteiro disse...

um abraço, Dora

És bem vinda.
obrigada pela visita.

aida monteiro disse...

sorrisos e mais sorrisos, blue
às tuas palavras:)

aida monteiro disse...

isabel silva,

beijinhos para ti e para toda a meninada:)

aida monteiro disse...

alê,

obrigada.
um abraço meu:)

aida monteiro disse...

della,

mil desculpas:)
um beijinho e até sempre.

menina limão disse...

"elas sabem da existência
dos braços, dentro parece-lhes que tudo morre
com urgência."

(...)


e esta música, claro.

aida monteiro disse...

um beijinho, menina limão.


:)

inBluesY disse...

linda a forma de separares as palavras.

aida monteiro disse...

inbluesy,

um abraço
e beijinho meu.

obrigada:)