sexta-feira

o estranho da casa
é sermos nós as coisas breves
dentro dela. as luzes
quando as apagamos e nos tocamos depois
sem medo.

28 comentários:

Barqueira disse...

Para lá da qualidade uma das coisas que sempre admiro aqui, quer comente ou não, é o imenso e bom poder de síntese. :)

dora disse...

que... lindo!

sophiarui disse...

(...)

Mateso disse...

Na brevidade de cada toque jaz e intensidade de uma luz...
Lindo...tão!
Bj.

isabel mendes ferreira disse...

o estranho é que....


eu tb.


passo.


:)


re.encantada.


______________beijo.

musalia disse...

efemeridade da vida:nós...

alice disse...

luzes sempre acesas no perfil da casa, aida :) um grande beijinho.

lampâda mervelha disse...

Volátil.

verdades_e_poesia disse...

Sim concordo com a Musália. Verdade! Nós e os nossos medos!? Gostei Aida. ;)

Queen Frog disse...

hoje era tudo o q eu quereria dizer.aqui o encontro.

CNS disse...

Sermos as luzes e delas as sombras...

* disse...

e nada mais além disto.sim.

David disse...

há intimidades que só são possíveis depois da escuridão. :)

muito bonito, o poema.

beijinhos

aida monteiro disse...

palavrinhas poucas e algumas pequeninas:)

beijinho, barqueira.

aida monteiro disse...

gostei dos três pontinhos, dora:)

um beijinho.

aida monteiro disse...

estava já com saudades tuas, sofia.

abracinho daqueles:)

aida monteiro disse...

luz baixinha para não magoar os olhinhos:)

um abraço, mateso.

aida monteiro disse...

e eu gosto de ver-te por cá,piano.
vem mais vezes. há sorrisos e abracinhos debaixo do tapete:)

aida monteiro disse...

entendo as tuas palavrinhas (...) mas hoje apetece-me dizer que é bom e o sol é quentinho. vamos passear, musalia?

um beijinho.

aida monteiro disse...

um beijinho, alice.

(...)

aida monteiro disse...

não sei o que dizer-te, mervelha. e como quem diz a verdade, não merece castigo, deixo-te um abracinho a ocupar muito espaço aqui:)

aida monteiro disse...

medos pequeninos, coisas poucaxinhas:)

abracinho grande, verdades
e poesia.

aida monteiro disse...

abraço apertadinho, queen:)

encontramo-nos aqui. como quem diz
num outro lugar.

aida monteiro disse...

(...)

abracinho, cns.
abracinho, abracinho:)

aida monteiro disse...

tudo e mais para além disto, *. e mais palavrinhas nesta casa de pequenas cigarras e nas outras casinhas belas que vamos conhecendo por aí:)

um beijinho.

aida monteiro disse...

concordo, david. e às vezes, conseguimos ver um bocadinho melhor depois da escuridão. mas ora, como disse numa janelinha que ficou para trás apetece-me um sol quentinho.

outro beijinho para ti:)

blue disse...

o que é estranho, no poema, é sermos nós as coisas breves dentro dele.

:)

aida monteiro disse...

(...)também.

:)