quinta-feira

chove e é uma rosa e eu não sei se te foi muito difícil o azul - disseste.
ele disse-lhe que ela ainda conseguiria cantar e que o segredo está na forma
das mãos dela e é branco. é branco como será sempre branco o branco
frio da neve. ela disse-lhe que é abstracto e doce, que nas costas das mãos
o leite é branco e quente quando desce, quente sempre quente
a entrar nos poros, quente como o peso da roupa quando a retiramos
do nosso corpo ou ainda húmida da máquina ou quando a colocamos à pressa,
seca e do avesso, no alguidar, com água a ferver por baixo e
um pouco de detergente. um pouco da noite do outro lado e um armazém.
chove e é como uma rosa esta artéria que move o ar e não se vê e
eu não compreendo, não sei porque te digo isto agora, meu amor.

12 comentários:

Graça Pires disse...

Não acredites se te disserem que a neve é branca nos meus olhos. Os anos passam. Aprendo melhor a limpidez nocturna da minha nudez. Cada vez mais frágil. Cada vez mais íntima...
Gostei muito do poema. Um beijo.

Diva disse...

Mlle,
tenho dias que não me importo se é branco, preto, às riscas ou às bolinhas. Só quero que seja.

Bisou

liliana_lourenco disse...

Que palavras tão bonitas..

Gostei muito e já tinha saudades de te ler. :) **

alice disse...

mas ainda bem que o disse... um beijinho, susana.

dade amorim disse...

segredo é o que flui e escorre das palavras vindo à tona - e nunca se sabe por que as dizemos a alguém.

Beijos.

Laura disse...

E ainda bem que eu li!

Susana Miguel disse...

...e muito bonita essa neve branca, essa fragilidade trazida pelo tempo.

obrigada e um beijinho, graça.

Susana Miguel disse...

e que assim seja, diva.
gostei das bolinhas:)

um beijinho.

Susana Miguel disse...

um beijinho, liliana, e um abraço apertadinho:)

Susana Miguel disse...

um beijinho, alice. é bom quando dizemos;)

Susana Miguel disse...

haverá para sempre
uma caixinha-coração-guardadora-de-palavras
?

um beijinho grande, dade amorim.

Susana Miguel disse...

um beijinho, laura;)