terça-feira

naquela noite foram os pássaros
a lembrar o silêncio mais alto. no
teu rosto não soou nenhum alarme
em direcção ao sol. a chuva demorou
catorze dias a morrer no vidro
da garrafa, a encontrar a outra
metade da luz.

30 comentários:

lampâda mervelha disse...

Imenso
Sentido
Bonito

eyes shut disse...

a outra metade da luz, a outra metade da chuva, a outra metade da noite...

Natália Nunes disse...

A sua poesia caminha sob um fenômeno interessante e avesso ao comum:
O sentido das idéias é picado, se acumula nos trechos e não no todo. Cada período tem um texto todo em si.
É lindo!

blue disse...

obrigada aida.

um poema quase sereno.

CNS disse...

Metade da harmonia. Delicada. Mais uma vez das tuas palavras. Belo.

un dress disse...

soa a alma.

que parte:

in.certa...

Mateso disse...

Desassossego. Espirito expectante.
Harmónico.
Bj.

@Memorex disse...

Minha querida

Levaste-me aqui nas doçuras de palavras.

Queria te dar um grande abraço, extremamente colorido e salpicado em gotinhas de um arco-íris reluzente.

Olhar diante de ti, soltar uma palavra, de OBRIGADA por tudo :)

Um beijinho!!!!
Apertado de muita emoção e admiração por ti.

Carinhosamente Memorex

menina tóxica disse...

agora com uma flor, levo também um pouco da chuva 'a morrer no vidro da garrafa'.

:)

gabriela r martins disse...

quando em poucas palavras se diz tudo e bem

.
.
.

aliás ,muito bem

.
.

encontramo.nos no reino da POESIA

.

um beijo ,princesa Aïda!

Kraak/Peixinho disse...

Belíssimo! "14 dias para encontrar a outra metade da luz" é uma oração que vou guardar nas paredes do meu cérebro :)

Bjzz

sophiarui disse...

"naquela noite foram..."

aida de luz abraçada

;)

Jk disse...

amei amei esse blog
adicionei aos meus favoritos!!
mto bom os textos e a fotografia aqui
bjss

http://www.flickr.com/photos/joicita/

blá blá blá disse...

feliz pela visita lá no kerubina! em relação à cor da letra, vou pensar na dica. Na verdade qd criei o blog tinha, na ideia, antes até do nome, q queria um blog bordeax com letras vermelhas, enfim.
e assim foi ficando. manias!
a tua poesia q coloquei lá no kerubina, do marinheiro e da lágrima, ocupa um espaço muito especial no meu cantinho e tem um significado muito pessoal para mim.
venho cá visitar regularmente o teu blog porque as poesias são qq coisa q nem consigo muito bem descrever, mas qq mt boa de certeza.

bjs kerubina

aida monteiro disse...

lampâda,

:)um abraço.

aida monteiro disse...

eyes shut,

sempre as metades,a procura
da outra parte.

abraço.

aida monteiro disse...

natália,

gostei muito e muito
das palavrinhas. os textos deixam abraços e algumas vogais ainda andam aos pulinhos pela casa:)

aida monteiro disse...

um beijinho, blue.

(...)

aida monteiro disse...

delicadeza a tua ...
as tuas palavras,cns.

um beijinho:)

aida monteiro disse...

un dress,

(...)

abracinho.

aida monteiro disse...

um abraço, mateso.

:)

aida monteiro disse...

memorex,

que dizer? já tinha saudades e gosto de receber-te aqui.
volta sempre, sim?

um beijinho muito grande:)

aida monteiro disse...

um abracinho, menina tóxica

:)

aida monteiro disse...

ai ai, princesa gabriela

às tuas palavrinhas quase nunca sei o que dizer. às vezes, apetece-me apenas abraçar-te.

aida monteiro disse...

peixinho,

contente pelo regresso:)

abraço.

aida monteiro disse...

sophia,

(...)

abraço-te.

aida monteiro disse...

jk,

obrigada pela visita:)
és bem vindo!

um abraço.

aida monteiro disse...

blá blá blá,

beijinho pelas palavras e pela ternura. gosto de saber-te por cá.

:)

Anónimo disse...

aida, tu és uma grande poetisa, eu já lhe disse isto...tua poesia me inspira e me expira , enfim, faz-me respirar livre
grande talento! grande sensibilidade! és única...imbatível...metáforas preciosas e ricas...
parabéns

aida monteiro disse...

obrigada pelas palavrinhas boas:)


um abraço.