segunda-feira

as lâmpadas são inúteis
no teu corpo. a metáfora
de um século, dizemos: ainda
não vimos estrelas que cercassem
todas as casas.

34 comentários:

isabel disse...

as palavras são tão inúteis quanto lâmpadas, ante as profundezas tocadas por um qualquer significado escondido na fotografia. tocou. será o poder mágico da maçã?

ninguém disse...

(sorriso)

gabriela r martins disse...

a habitual beleza das tuas palavras ,princesa Aïda

nunca demenos

nunca demais

mais


.

um beijo.

Graça Pires disse...

Tudo é inútil se a noite nos acontece no olhar e "ainda
não vimos estrelas que cercassem
todas as casas."
Gostei imenso. Um beijo.

Flávia Vida disse...

as lâmpadas são inúteis em um corpo onde o coração faz as vezes destas...

[lindo, como sempre]

beijinhos
:)

Flávia Vida disse...

[homenagem para vc e seu cantinho no Casulo]

beijinhos
:)

hfm disse...

Belíssimo!

aida monteiro disse...

isabel,
inútil é dizermos shiiuu ao coração.

aida monteiro disse...

ninguém,

(sorriso com abraço)

aida monteiro disse...

gabriela,

um abracinho daqueles
que escutam o coração:)

aida monteiro disse...

graça, graça...

a noite tem estrelas.
(já desenhaste com elas a ver o que dá?)

:)abracinho.

aida monteiro disse...

uma mãozinha de estrelas, flávia.

:)

aida monteiro disse...

mais duas estrelinhas para ti:)
obrigada pela palavrinhas de sempre, pelos teus regressos (gosto muito que voltes) a esta casinha.

aida monteiro disse...

obrigada, hfm.

um abraço:)

Kraak/Peixinho disse...

Nunca vi. Vejo algumas. À volta de algumas casas. Metáfora por metáfora, nada como uma estrela cadente que passa vagarosamente sobre várias casas.

:)

~pi disse...

sempre inúteis as lâmpadas.

prefiro as sombras.



*

awake disse...

ai, que lindo...*

e a fotografia é maravilhosa.

Letras de Babel disse...

fiquei aqui a ouvir esta canção 3 vezes.
e apetecia-me uma estrela...




beijos
______.

paper-life disse...

Belíssimas imagens em palavra e fotos. :)

Bom dia.

aida monteiro disse...

um abraço, peixinho.

quando vejo uma estrelinha cadente,
fecho os olhos e peço um desejo(pequenino)

:)

aida monteiro disse...

~pi,

eu gosto da sombrinha debaixo das árvores, da sombrinha de um chapéu, da sombrinha desenhada por um buraquinho da persiana:)

um abraço.

aida monteiro disse...

awake,

obrigada (sorrisos e abraços).

aida monteiro disse...

ouve sempre babel, fica mais um bocadinho. nos teus olhos duas estrelas.

abracinho.

aida monteiro disse...

madalena,

um abracinho.
já tinhas saudades:)

@Memorex disse...

Poética como sempre, extasiada com emoção e amor ás palavras, á luz das estrelas pois elas existem até mesmo nas inutilidades dos corpos magoados e furados, iluminando a nossa essência diante do mundo.

Efemeridades.

:)

Beijo de mim para ti, aos sons das expressões.

sophiarui disse...

talvez não sejam bem as estrelas que não cercam as casas, mas nós que não as consigamos ver... tão altas que são!

abracinho bom aida!

(p.s.-não sei porquê, às vezes quando aqui faltas sinto saudade! :))

aida monteiro disse...

memorex,

que bom aqui voltares.
tenho ido ao teu cantinho e ando atenta às tuas coisinhas:)

beijinhos grandes e muitos.

aida monteiro disse...

ainda não vimos, sophia. elas estão lá:)
virá o tempo...

um abracinho bom, muito bom, sophia.

David disse...

gosto tanto desta música...

escreves muito bem. parabéns.

um abraço

aida monteiro disse...

obrigada, david.

um abraço.
gostei da visita e gostei de visitar-te. também estás de parabéns:)

Lado B disse...

essas estrelas que faltam..lembram as estrelas que o Leminsk coloca no papel..:-)

aida monteiro disse...

um abraço, lado b.
volta sempre!

reimão disse...

� lindissima a foto. um lugar de mimos este blog

aida monteiro disse...

obrigada, reimão.

uns miminhos sempre aqui
à tua espera, sim?

:)